Insights para sua Transformação Digital

Qual é a diferença entre um SOC e SIEM?

Em um ambiente seguro, é essencial que as empresas monitorem o tráfego de rede, os dispositivos de rede e a tecnologia de segurança cibernética responsável por proteger os dados e recursos corporativos.

 

 

Sem monitoramento, as empresas não saberiam se um dispositivo de segurança falhasse ou se os cibercriminosos violassem as proteções e começassem a vazar dados. O malware também não é detectado, o que torna ainda mais perigoso deixar o ambiente sem monitoramento.

 

 

Um Centro de Operações de Segurança (SOC) e uma plataforma de Gerenciamento de Incidentes e Eventos de Segurança (SIEM) são estratégias diferentes para monitorar um ambiente de rede e trabalham juntos para ajudar as corporações a prevenir violações de dados e alertá-las sobre potenciais eventos cibernéticos em andamento.

 

 

Nesse artigo, nós trataremos sobre esse assunto de maneira clara para que, você como leitor, tire todas as suas dúvidas e obtenha o conhecimento necessário para a sua empresa. Continue a leitura a seguir e saiba mais sobre como funciona um SOC e SIEM.

 

 

O que é um SOC?

 

 

O SOC geralmente é uma equipe dedicada, onde vários funcionários monitoram continuamente o tráfego da rede, alertas e informações visualizadas que podem ser usadas para responder a um potencial incidente cibernético.

 

 

O monitoramente se concentra na segurança da rede, em vez de no desempenho e na utilização da rede, o que o diferencia de um Centro de Operação de Rede (NOC), mas os funcionários do SOC e do NOC podem compartilhar experiências.

 

 

Os engenheiros SOC executam algumas funções padrão, tais como:

 

 

  • Monitoramento contínuo 24 horas por dia, 7 dias por semana em todo o ambiente.
  • Manutenção preventiva e implantação de dispositivos de segurança cibernética.
  • Classificação de alerta para determinar a prioridade durante a resposta ao incidente.
  • Resposta à ameaça quando uma ameaça cibernética é identificada.
  • Contenção e erradicação de ameaças descobertas.
  • Análise da causa raiz após um incidente cibernético.
  • Avaliação e gestão de conformidade para vários regulamentos.

 

 

Os engenheiros do SOC trabalham diretamente com a plataforma SIEM para analisar o tráfego e eventos da rede. O SIEM desempenha um grande papel na capacidade de um funcionário do SOC de determinar rapidamente se uma ameaça compromete a rede e assim trabalhar diretamente para contê-la.

 

 

Um ambiente de rede não monitorado pode ter vários recursos de violação de ameaças, mas um SIEM inteligente fornece as informações certas e um sistema de alerta para que os funcionários do SOC possam identificá-los.

 

 

Os funcionários que compõem a equipe SOC têm uma variedade de habilidades profissionais, principalmente no setor de segurança cibernética. O número de membros da equipe depende do negócio, mas uma equipe SOC pode ter especialistas forenses, analistas de segurança e analistas de criptografia e malware.

 

 

Durante um incidente de segurança cibernética, a equipe SOC conterá e analisará a ameaça para descobrir o que deu errado, por que as proteções cibernéticas falharam e o que pode ser feito para evitar o problema no futuro. A equipe SOC é responsável pela resposta a incidentes, mas eles também podem contratar consultores externos para ajudar nas principais violações de segurança para que as evidências sejam arquivadas e enviadas para as autoridades.

 

 

Em seguida, eles trabalham com engenheiros de rede e outros profissionais de segurança para remediar o problema, alterando os procedimentos ou a infraestrutura física para que não aconteça novamente. Nenhuma defesa reduz o risco em 100%, mas a probabilidade de melhores resultados pode ser melhorada com os dispositivos implementados corretos e as lições aprendidas com eventos anteriores.

 

 

O que é um SIEM?

 

 

Um SIEM é uma coleção de componentes de segurança cibernética usados ​​para monitorar o tráfego e os recursos da rede. Da perspectiva do usuário, é um painel centralizado de informações de segurança usado para exibir alertas e atividades de rede suspeitas para um analista de segurança.

 

 

É uma plataforma que contém as seguintes funcionalidades:

 

 

  • Agregação de log de várias fontes.
  • Inteligência de ameaças.
  • Correlação e organização de eventos para uma análise mais fácil.
  • Visualização analítica avançada.
  • Painéis personalizáveis ​​para análises.
  • Recursos de caça de ameaças para encontrar recursos atualmente comprometidos.
  • Ferramentas forenses para investigação após um incidente cibernético.

 

 

A plataforma SIEM é usada em um SOC e os analistas de segurança trabalham com essas plataformas em suas operações diárias. Um aspecto de um SIEM não listado acima é a automação do SOC. Algumas plataformas SIEM integram inteligência artificial (AI) para automatizar a detecção e prevenção de intrusões.

 

 

Um analista SOC ainda é necessário para a contenção e erradicação da ameaça, mas o SIEM irá analisar o tráfego da rede e, potencialmente, bloquear o acesso, enviando alertas ao analista de segurança para que haja pesquisas adicionais sobre o evento.

 

 

Ameaças complexas e avançadas são difíceis de erradicar de um ambiente. Algumas variantes de ransomware se replicam no armazenamento da rede. Se deixado no armazenamento de rede, pode potencialmente reinfectar a rede e criar outro evento cibernético que pode impactar a integridade dos dados. Essas ameaças são difíceis de identificar e remover completamente do ambiente, mas um SIEM pode ajudar a monitorá-las e detectá-las para que os analistas possam remover a ameaça.

 

 

A busca ativa por ameaças oferece aos analistas de segurança uma maneira de encontrar um compromisso com base nos dados coletados nos registros.

 

 

Por exemplo, uma nova variante de malware à solta pode atualmente não ser detectada pelo software antivírus, mas um SIEM pode detectar tráfego incomum investigando um recurso de rede e alertar os analistas do SOC para que eles possam examinar o problema mais detalhadamente.

 

 

Quais são alguns dos desafios do SOC ao trabalhar com um SIEM?

 

 

À primeira vista, um SIEM parece uma solução óbvia para qualquer empresa que precisa de segurança de rede, mas usar um SIEM traz seus próprios desafios. Esses desafios podem ser superados, mas devem ser considerados antes de escolher a solução certa.

 

 

Dependendo do número de recursos monitorados, um SIEM coleta potencialmente milhares de eventos e agrega as informações em um local. A análise de vários recursos em um local é um benefício para a equipe SOC, mas os arquivos de log devem ser armazenados localmente ou na nuvem. Isso significa que a organização deve ter espaço de armazenamento suficiente para armazenar os dados de log.

 

 

Muitos falsos positivos de um SIEM criam um fenômeno denominado fadiga do analista ou esgotamento do analista. Um SIEM que pode analisar dados e enviar alertas para a equipe SOC é benéfico, mas muitos falsos positivos deixam os analistas apáticos aos alertas. Quando os analistas não confiam mais na plataforma, eles ficam insensíveis aos alertas e podem perder ameaças críticas contínuas de notificações legítimas.

 

 

Os alertas também devem ser específicos o suficiente para que o analista saiba o tipo de ameaça e possa determinar os procedimentos corretos que devem ser seguidos para contê-la. A equipe SOC deve configurar o SIEM para fornecer os alertas corretos e informações detalhadas para que possam determinar rapidamente as etapas corretas com base no tipo de ameaça detectada.

 

 

Embora um SIEM não seja um requisito para ter um SOC, as duas estratégias de segurança cibernética trabalham juntas para proteger os recursos internos. Sem um SIEM, uma equipe SOC não tem as ferramentas certas para detectar e conter ameaças.

 

 

Contate nossos especialistas através do WhatsApp e encontre a melhor solução de segurança para seu negócio! Gosto do nosso artigo de hoje? Leia também sobre como ter segurança nos dados com o Google Workspace.

Compartilhe nas redes sociais

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Outros artigos:

4 serviços que você pode encontrar no Google Workspace

O Google Workspace ficou ainda melhor! As organizações estão sentindo o calor de novas empresas com grandes ideias. As empresas tradicionais precisam apresentar novas ideias de negócios. Conectar pessoas ao permitir uma colaboração tranquila é alimento para mudanças, e é exatamente isso que o Google Workspace faz.

Leia Mais »

Segurança na nuvem: como repassar ao usuário?

Os serviços de cloud computing já fazem parte da rotina de várias empresas. Atualmente, já existem corporações que levam a nuvem para o centro do seu core business, auxiliando nas rotinas mais importantes do negócio. Mas é importante não esquecer que a Segurança na nuvem também é importante.

Leia Mais »